*Poesia Nossa de Cada Dia*

De fato há caminhos fechados
matizes perpendiculares desbragados.
Há palavras asfixiadas,
no nó da garganta esperançosa
que felizmente não se calam!
-em curvas de perplexidade-
Grande é a poesia que ilumina e interroga!

Miguel Eduardo- & Karinna*

No fim das águas, aberta a cascata o céu mede
Cúmplice náufrago dessa fome que me nutre os passos
No horizonte a poesia em sede como soluços
Na pétala desbragada do verso colho-me cada grito-
em concha de poema urgente-... que palpita!

Karinna* & Miguel Eduardo



domingo, 16 de novembro de 2014

A realidade seria uma quimera!-*

 

 
 
A realidade seria uma quimera!-*
 
 
não. não direi que te amo, apenas envio-te a luz nascida dentro das vontades.
declaro que a ausência não pode ser partilhada, pois transbordo sonhos pintados de ti nos meus olhos rasos de azul sinceridade.
não. não direi que te amo, pois pulsa no céu de sentimento a estrela que sagrou a ilusão que vivemos.
há fato, há vinho, há pão, há rima e um verso absoluto. 
o festim do silencio destituiu-me a palavra, soçobro teu nome de ouro nas procelas do meu peito devoluto.
como não te sonhar? a interseção dos sentidos descobre-me frágil e rendida.
um sol peregrino acende teu beijo no meu íntimo e mordo cerejas na tentativa de resgatar teu abraço bendito.
há uma mansa certeza que um dia já fomos astros.
vestidos dedos eram de cetim e amores estelares
na órbita de um espaço de poemas infindos...
 
 
Karinna*

2 comentários:

Miguel Eduardo Gonçalves disse...

Prosa Espetacular, contagiante, a ponto de ser impossível dela ficar distante. Estamos em nossa casa de espetáculos, e, se vou conseguir atuar à altura da exigência, será meu teste o desafio. BjK*-

Miguel Eduardo Gonçalves disse...

Prosa Espetacular, contagiante, a ponto de ser impossível dela ficar distante. Estamos em nossa casa de espetáculos, e, se vou conseguir atuar à altura da exigência, será meu teste o desafio. BjK*-